Introdução à Liderança Situacional

A Liderança situacional é um termo que está sendo cada vez mais empregado nas empresas. O objetivo de todo líder é fazer com que sua empresa alcance o sucesso, mas para isso, a liderança precisa ser eficiente.

Um líder situacional deve sempre estar na vanguarda

Um líder realmente eficiente vai servir de inspiração para os colaboradores e fazer com que eles abracem seus propósitos e causas.

Qual é o papel do líder?

Seu intuito é fazer com que a gestão de pessoas seja eficiente e para isso ele deve conduzir seu time para que alcance os resultados que a empresa deseja.

A forma com que o líder consegue alcançar isso é avaliando diferentes questões como, por exemplo, avaliando as fraquezas e forças da empresa.

Isso faz com que o líder amadureça profissionalmente. Essa maturidade profissional é que faz com que um bom líder situacional surja.

Não faz muito tempo que a figura do líder era lembrada como alguém autoritário, que dava gritos aos seus colaboradores e esperava que os resultados acontecessem a partir daí. Mas isso mudou. Hoje um bom líder não é mais visto dessa forma.

Para que os resultados comecem a aparecer em uma empresa o que ela deseja é que a liderança situacional esteja presente. Isso é o que vai fazer com que os resultados desejados surjam.

Mas o que é liderança situacional? Ela é realmente importante para o ambiente empresarial? Esse conceito tem o poder de alavancar os resultados da empresa?

Todas essas questões e muitas outras serão respondidas a seguir.

Tabela de Conteúdo

O que é Liderança Situacional?

Dentro do ambiente empresarial é natural que todo tipo de situação aconteça.

A liderança situacional diz respeito a forma de adaptação a todos esses acontecimentos e também as situações econômicas, ou seja, o líder se adequa ao momento para conduzir seus colaboradores de forma efetiva e para que reajam positivamente.

Ele busca que a equipe dê o seu melhor e busque alcançar os resultados esperados, mas levando em consideração o contexto que está sendo vivenciado.

Foram dois estudiosos que desenvolveram o conceito da liderança situacional, Kenneth Blanchard e Paul Hersey.

Foram eles que identificaram que um líder com alta performance se adapta ao perfil que cada profissional possui.

Ele avalia diversos aspectos como a inteligência emocional e as condições técnicas e ali esses fatores ao contexto vivenciado.

As estratégias que o líder situacional utiliza são diferenciadas das que os líderes comuns adotam.

O líder situacional é capaz de delegar tarefas de acordo com a capacidade dos colaboradores.

O Líder Coach possui essa competência e para fazer isso ele faz uma avaliação utilizando uma ferramenta chamada Coaching Assessment.

Levando em consideração o nível de maturidade que o profissional apresenta na sua função, o líder situacional vai conferir motivação e apoio que ele necessita para atender a demanda da empresa.

O que as empresas acham desse estilo de liderança?

Ele é muito bem-visto por elas, pois com esse perfil de líder a adaptação se torna possível nos mais variados contextos.

Afinal, o Líder Coach consegue inspirar e ensinar os colaboradores a terem aquela mesma postura que ele.

Assim eles serão capazes de lidar melhor com os desafios potencializando suas performances.

4 Estilos da Liderança Situacional

Você já sabe que a teoria da Liderança Situacional foi criada por Blanchard e Hersey.

Eles também sugerem que esse tipo de liderança possui quatro estilos.

Vamos conhecê-los:

Apoio

Quando os colaboradores possuem o apoio de um líder eles se tornam mais confiantes e sempre vão buscar aprender e crescer.

Um bom líder vai oferecer oportunidades à sua equipe para que ela escute e faça uma análise das perspectivas diferenciadas que surgem.

Esse ato, muitas vezes considerado simples, acaba tornando o processo colaborativo mais rico.

Orientação

O papel que todo líder precisa ter é o de orientar adequadamente sua equipe. É ele que vai mostrar ao seu colaborador a tarefa que será executada e como fará isso.

Também mostrará qual a importância que aquela tarefa possui diante de todo o processo e ainda vai contribuir com sugestões e ideias.

Em resumo, o líder situacional vai trabalhar com a equipe em conjunto.

Para isso ele vai fazer uso das suas competências e habilidades que possui, pois é o que vai fazer com que os resultados alcançados sejam os melhores possíveis.

Direcionamento

O líder precisa tomar conta da situação e para isso ele deve direcionar sua equipe para realizar aquilo que é o mais correto.

Além disso, ele deve controlar constantemente o nível de produtividade que a equipe apresenta.

A razão de fazer isso é simples: é através disso que ele consegue traçar estratégias que visam corrigir possíveis erros.

Delegação

Esse estilo de liderança ocorre quando a equipe é capaz de executar tarefas sem que o líder precise, a todo momento, delegá-las.

Para que isso aconteça o nível de maturidade do time de trabalho deve ser alto. Somente assim o líder pode se distanciar um pouco das tarefas operacionais.

Níveis de maturidade que o subordinado possui

Já vimos que existem 4 estilos de liderança, mas como saber qual deve ser aplicado na empresa? Para isso, é preciso entender o nível de maturidade que a equipe se encontra.

Ao adentrar na liderança situacional vemos que essa teoria fez uma separação em 4 níveis de maturidade. São eles:

Estágio 1

O nível de conhecimento técnico que os integrantes da equipe possuem não é o suficiente para realizar as tarefas.

A motivação precisa ser constante, pois não possuem a confiança necessária para executar as tarefas.

Estágio 2

O nível de conhecimento técnico que a equipe possui é um pouco maior nas funções desempenhadas. Isso faz com que eles tenham uma disposição maior e que a motivação também esteja presente.

Entretanto, o apoio ainda se faz necessário, pois é normal que não consigam tomar decisões sozinhos.

Estágio 3

Nesse estágio os colaboradores possuem competências e habilidades para executar o trabalho. Mas não conseguem se sentir motivados para assumir responsabilidades.

Estágio 4

Os colaboradores possuem uma qualificação mais alta para ocupar aquele cargo.

Eles se sentem muito mais motivados a realizarem tarefas e também possuem confiança para assumir responsabilidades.

Tipos de liderança de acordo com o estágio de maturidade

Você já viu que existem 4 estilos de liderança e 4 níveis de maturidade. Será que é possível fazer uma associação entre eles?

A resposta é sim e você conferir isso agora:

  • Estágio 1: Necessita de um estilo de liderança que seja voltado ao direcionamento;
  • Estágio 2: Necessita de um estilo de liderança que seja voltado a orientação;
  • Estágio 3: Necessita de um estilo de liderança que seja voltado ao apoio;
  • Estágio 4: Necessita de um estilo de liderança que seja voltado à delegação.

Benefícios que a Liderança Situacional promove

Ao adotar a Liderança Situacional em uma empresa ela passa a observar uma série de benefícios.

Entre elas, as que mais se destacam são:

Tarefas diárias flexibilizadas

O líder tem a responsabilidade de conduzir o time de formas diferenciadas. Ele vai pensar nas necessidades que a empresa possui para poder fazer essa condução.

O resultado disso é que as tarefas diárias que devem ser executadas se tornam mais flexíveis.

Com a liderança adotando essa dinâmica é comum que os colaboradores se sintam mais motivados.

Afinal, o risco de realizar um trabalho monótono e extremamente repetitivo acaba não existindo.

Confiança maior para fazer a delegação das tarefas

Ao adotar os métodos de liderança situacional é natural que o líder passe a ter mais confiança no seu time.

A consequência disso é que a delegação das tarefas se torna muito mais fácil.

Sabe o que acontece com a equipe ao perceber que o líder confia nela? Ela se sente mais motivada e autoconfiante e essas características são fundamentais para que a produtividade tenha um aumento.

A comunicação se torna muito melhor

Sabe qual é um dos principais pilares que a liderança situacional possui? Saber ouvir.

Quando o líder escuta seus liderados os pensamentos passam a ser transformados em ações.

Com a comunicação apresentando essa melhoria a equipe passa a ter mais resultados já que os erros de operação podem ser identificados mais facilmente.

Clima organizacional fortalecido

Autoritarismo e arrogância em um líder não fortalece o clima organizacional.

Geralmente isso faz com que a equipe se sinta desmotivada e os atritos aconteçam.

Um bom líder é capaz de gerir sua equipe sem ser arrogante e autoritário.

Ele sempre vai tentar entender o que faz com que seus funcionários se sintam motivados a tomarem certas ações.

Quando isso acontece o que se observa dentro da empresa é aquela sensação de bem-estar que se espalha a todos os lugares e pessoas.

Maior resiliência por parte da equipe

O líder situacional é capaz de melhorar os problemas que surgem.

Ele consegue se adaptar a cada situação e isso faz com que sua equipe se torne mais resiliente.

Competências que o Líder Situacional deve ter

Você já deve ter compreendido que o líder situacional consegue se enquadrar perfeitamente nos cenários que as mudanças ocorrem constantemente.

Isso é de grande importância, pois somente assim ele será capaz de encontrar uma forma para se adaptar e fazer com que seus colaboradores também desenvolvam esse espírito.

É dessa forma que, juntos, conseguem alcançar resultados extraordinários tanto individuais quanto coletivos.

Mas quais as principais características, competências e habilidades que o líder deve possuir para conseguir exercer a liderança situacional?

Adaptação

O mercado atual apresenta mudanças constantes. Por esse motivo, é fundamental que o líder situacional tenha um poder de adaptação como uma característica fundamental.

Assim ele será capaz de se adaptar aos mais variados tipos de contexto.

Resumindo, ele será capaz de transitar desde as mudanças mais positivas até as mais adversas e sempre vai encontrar uma solução, um caminho, uma estratégia eficiente.

Através dessa opção encontrada é que será possível lidar com os desafios e as transformações de diversas naturezas.

Direcionamento

O líder situacional vai mostrar aos seus colaboradores a direção que eles devem seguir para executar suas tarefas.

Ou seja, ele vai ensinar como elas devem ser executadas e também vai acompanhar seu desenvolvimento até que se chegue a sua conclusão.

Isso será feito até que o profissional ganhe confiança em si mesmo para executá-la sozinho.

Mas não para por aí, pois toda a equipe também será direcionada por ele para que compreendam as ações que precisam ser tomadas para que as metas e os objetivos estabelecidos pela organização sejam alcançados.

Orientação

É essencial que ele saiba orientar o colaborador. Como assim? Ele vai mostrar a tarefa que precisa ser executada, explica a importância que ela possui e até contribui com o surgimento de novas ideias.

Também vai ensinar sempre que for preciso e motivar aquele colaborador para que a execução ocorra conforme o planejado.

Ele vai ser um parceiro do colaborador utilizando de suas competências e habilidades no intuito de conseguir encontrar o caminho melhor.

Aquele caminho que vai permitir que os resultados almejados pela empresa sejam alcançados.

Apoio

Qual a melhor forma de uma equipe adquirir confiança? Através do apoio do líder e é por esse motivo que essa é uma característica fundamental que o líder situacional deve possuir.

Quando a equipe se sente apoiada ela não apenas adquire confiança como, também, é capaz de buscar pelo crescimento e ainda desenvolve suas habilidades continuamente.

Dessa forma ele consegue dar apoio, mas sem que seja necessário interferir no trabalho que seus liderados desenvolvem.

Afinal, ele tem a capacidade de desempenhar suas atividades e funções com uma maestria ainda maior quando possui liberdade para isso.

Delegação

Na liderança situacional a figura do líder é de grande importância. Afinal, ele tem que ser capaz de motivar toda a equipe e torná-la confiante.

Uma forma de demonstrar essa confiança é através da delegação de tarefas.

Por isso, conseguir delegar o trabalho sem ser necessário cobrar muito dos colaboradores é uma característica essencial do líder situacional.

Ou seja, ele não precisa fazer cobranças para que a equipe faça o que deve ser feito já que possuem liberdade e autonomia para trabalhar.

Algumas vezes possuem autoridade para tomar alguma decisão e até fazer mudanças.

Conclusão da Liderança Situacional

A liderança situacional é uma teoria que está sendo cada vez mais utilizada nas empresas.

Afinal, elas precisam se adaptar às variadas mudanças que ocorrem no mercado constantemente.

Ter um líder que consiga se adaptar a elas também é fundamental, pois ele será capaz de motivar a equipe e promover mudanças benéficas na equipe.

O que você achou do nosso conteúdo? Ele foi claro para você? Comente, deixe sua opinião e se gostou compartilhe-o nas redes sociais!

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado.