Análise VRIO: Como aplicar essa metodologia?

A análise VRIO refere-se a uma metodologia que se baseia na análise dos recursos internos de uma empresa procurando otimizar a vantagem competitiva da instituição.

Um gráfico mostrando como funciona a análise VRIO

Para que o recurso da empresa seja mais forte e competitivo, é importante que ele apresente como característica o Valor, Raridade, Imitabilidade e Organização.

Os esforços referentes à aplicação dessa ferramenta podem envolver a aplicação de outros procedimentos como o brainstorming, o gerenciamento de processos, a gestão de processos e a análise a respeito da concorrência.

Estamos falando de uma metodologia criada pelos professores J. B. Barney e W.S. Hesterly, considerada entre as principais ferramentas dedicadas para a análise interna da empresa.

Inicialmente, o principal objetivo é gerar vantagem competitiva de maneira responsável, porém que seja uma vantagem mais duradoura e insuperável em relação aos concorrentes.

Esse modelo ou análise costuma ser utilizado para a identificação de pontos competitivos e reais forças de capacidade presentes na corporação.

Essa ferramenta permite analisar o que a empresa possui como vantajoso em relação aos concorrentes.

O que é Análise VRIO?

Normalmente, a empresa precisa sempre se perguntar o porquê de possuir uma determinada posição em seu mercado principal.

É importante verificar se os colaboradores podem de fato contribuir com o negócio. Outro fator, é verificar as patentes e os direitos autorais relacionados com a posição estratégica.

No conceito fundamental, essa ferramenta significa:

– Valor;

– Raridade;

– Inimitabilidade;

– Organização;

Devemos considerar que os recursos da empresa devem ser considerados como valiosos, inimitáveis e raros para a organização utilizar de forma efetiva para contribuir com os passos da empresa.

A empresa deve se certificar que poderá fazer o máximo uso de seus recursos com os devidos esforços para protegê-los e manter a melhoria do valor.

Fatores

A empresa precisa avaliar se existem fatores impeditivos ou que incentivam a empresa a crescer.

Geralmente, determinados fatores podem gerar contribuição para a posição do mercado. Lembrando que cada empresa poderá possuir um conjunto de recursos específicos como pessoas, processos, recursos físicos e dentre outros.

A maneira como a corporação conduz os negócios e usa esses recursos poderá servir de razão para encontrar o caminho do sucesso.

Existem empresas que poderão depender de recursos subjacentes, nesse caso é necessário avaliar cada ponto potencial e a eficiência de cada tipo de recurso e de maneira contínua visando a construção da vantagem competitiva.

Esses esforços podem ser desenvolvidos com a ajuda da aplicação da análise VRIO.

Os principais parâmetros

Como relatamos anteriormente, essa ferramenta considera a existência ou adição de valor, raridade, inimitabilidade e a organização.

A seguir iremos explicar individualmente sobre o conceito de cada um desses parâmetros que compõe a ferramenta.

1 – Valor

Quando nos referimos aos recursos mais valiosos, nos debruçamos sobre os valores que mais contribuem para a missão geral da empresa ou da organização sem fins lucrativos.

Ao identificar cada tipo de valor, a empresa pode se esforçar melhor para a redução de custos, aumento de receita, identificação de oportunidades e outros fatores relacionados à geração de valor produtivo.

Devemos ressaltar que o valor precisa ser medido, e pode ser medido de diferentes formas como através de: um processo de fabricação mais eficiente para gerar qualidade para os produtos, aplicação de força de trabalho mais capacitada e produtiva, desenvolvimento de design inovador e a construção de uma imagem para uma marca se tornar mais presente na vida das pessoas.

2 – Raridade

Ao relatar sobre a raridade, devemos saber que determinado tipo de recurso poderá ser considerado como raro no contexto de poucas empresas ou fornecedores terem acesso.

Quando a empresa possui um gestor ou pesquisador brilhante, um fornecedor que entrega materiais de forma personalizada, clientes leais, comunidade que apoia a empresa e outras forças que ajudam no planejamento e execução dos projetos da corporação, todos esses fatores precisam ser considerados.

3 – Inimitabilidade

A partir desse terceiro passo, podemos gerar um amadurecimento do conceito de raridade a um passo conseguinte, lembrando que os recursos e fatores raros poderão ajudar o produto a não ser facilmente imitado ou copiado de modo fácil.

Nem sempre é fácil avaliar o nível desse tipo de qualidade, pois muitos produtos costumam ser imitados com facilidade no decorrer do tempo.

No mercado concorrencial é muito comum que outras empresas concorrentes desenvolvam produtos similares com características melhores, com melhores preços e mais inovadores.

Comumente, um novo produto que consegue imitar o original de mercado adicionando novos atributos poderia substituir o posicionamento e a procura pelo produto original que antes era considerado revolucionário pelos consumidores.

Porém, proteger o projeto de um produto raro e inimitável poderá proteger a cópia de determinado produto ou obra intelectual pode um determinado período de anos.

Através de registros de patentes, o produto torna-se mais protegido para manter longevidade dos benefícios internos e externos para a empresa em sua atuação de mercado.

Por outro lado, nem sempre é fácil, mesmo com a aplicação da análise VRIo, manter a posição única de mercado para um determinado produto por longo período, principalmente quando temos o término da proteção oriunda do registro de propriedade intelectual.

4 – Organização

Quando falamos no fator “organização”, nos referimos sobre a capacidade que a organização possui para aplicar seus recursos específicos que são considerados raros, valiosos e inimitáveis.

Os sistemas internos relacionados com o controle de gerenciamento devem considerar também os processos de negócios, conscientizando a equipe a explorar da melhor maneira possível os recursos certos para maximizar recursos e benefícios para corporação.

Dessa forma, uma empresa bem estruturada saberá melhorar e aproveitar ao máximo suas forças e recursos. A estrutura poderá garantir o desenvolvimento e o crescimento sustentável da empresa, de forma contínua para o processo de construção de marca e previsão de lucros.

Como utilizar a ferramenta?

Como usar a VRIO?

Ao aplicar a ferramenta de análise VRIO, poderemos seguir os passos previstos:

1 – Identifique os passos

É importante identificar os recursos que realmente são valiosos, raros e inimitáveis, e verificar o nível de organização para serem utilizados na empresa.

2 – Verificação de valor

Para fazer a lista de verificação de valor é importante realizar um brainstorming considerando os recursos determinantes para cada tarefa e de forma atualizada com os objetivos da empresa.

É importante determinar os recursos atuais e futuros, para saber quais terão maior potencial de gerar mais retornos para a empresa. Lembramos que a definição de valor dependerá da situação específica de uma empresa considerando as seguintes questões estratégicas:

– A empresa possui os recursos necessários para melhorar a eficiência de um processo importante?

– Os recursos existentes ajudariam na criação de produtos que atendam às necessidades do cliente?

– A empresa possui acesso a matérias-primas valiosas ou a outros suprimentos para produção?

– A corporação já investiu em máquinas, sistemas de TI ou outros ativos físicos para geração de valor?

– A empresa possui ativos ou produtos que poderiam gerar lealdade para os seus clientes? Seja através de produtos, serviços ou marca com qualidade em seu atendimento, serviços e condições.

– Quanto tempo ou por qual período durará o valor do recurso? É importante nessa questão considerar as escolhas e preferências dos clientes.

– E por fim, verificar se os benefícios de cada recurso poderiam aprofundar os custos.

3 – Lista de Verificação de Raridade

Considerando as questões apresentadas acima, é importante, posteriormente, identificar os ativos que são raros para a empresa, e saber como medir dependendo da situação.

Nesse processo, a empresa precisa considerar as questões a seguir:

– O tempo no qual o recurso permanecerá raro ou exclusivo?

– Verificar o recurso que de fato esteja disponível, ou se está disponível apenas para sua empresa e não para seus concorrentes de mercado.

– Analisar se os concorrentes diretos podem obter o recurso em breve ou antes de sua empresa.

4 – Lista de verificação de inimitabilidade

Nesta etapa, selecione uma lista de recursos valiosos que podem ser considerados raros e identificar de cada tipo de recursos poderá ser facilmente copiado.

Neste caso, nas reuniões, apresente as seguintes questões:

– Em qualquer processo, seria menos complicado para os concorrentes duplicar o recurso?

– O recurso em questão poderá ser substituído por outros recursos similares presentes no mercado e em outras cadeias acessíveis de suprimentos oferecidas por outros fornecedores?

– Caso haja substitutos, eles podem fornecer a mesma qualidade?

– Existe a possibilidade de novos players de mercado desenvolver produtos melhores ao de sua empresa e com menores preços?

5 – Lista de verificação da organização

A aplicar a análise VRIO, é importante também realizar a lista de verificação de organização, lembrando que esta precisa estar bem estruturada para explorar determinado conjunto de recursos valiosos.

É fundamental verificar se a empresa está de fato estruturada para explorar determinado conjunto de recursos que sejam de fato valiosos, raros e inimitáveis.

Nessa etapa as questões a serem levantadas são:

– A empresa possui o tipo certo de força de trabalho para aproveitar ao máximo esses ativos?

– Existem pacotes de compensação que podem atrair colaboradores talentosos para a empresa?

– Verificar se as estruturas da empresa em seu processo gestor não de fato apropriadas.

Outros passos

Além dos passos anteriores para implementação da análise VRIO, é importante verificar se a empresa verificou todos os seus principais recursos analisando sobre o que precisa melhorar e proteger para a sua melhor aplicação.

O brainstorming, por exemplo, pode ser executado em todas as etapas apresentadas, desde o início do planejamento até a revisão de resultados, considerando as seguintes perguntas:

– A corporação possui foco adequado ao recurso?

– A empresa poderia utilizar melhor o recurso ou usá-lo para gerar mais receita?

– Como a equipe responsável poderia ampliar o valor, a raridade ou a imitabilidade do recurso no tempo futuro?

– A empresa poderia preservar o recurso para que o mesmo não seja danificado ou roubado?

– Como a corporação poderia aplicar o recurso da melhor maneira nos processos de produção, gerenciamento, marketing e demais setores da instituição?

– A empresa consegue priorizar os produtos e serviços que de fato utilizam os recursos-chave dedicados para os investimentos para a pesquisa, desenvolvimento e aplicação de recursos produtivos?

– O setor de vendas da empresa sabe direcionar as mensagens promocionais para torná-los mais valiosos e acessíveis para os seus clientes?

Como funciona o modelo?

A aplicação da análise VRIO precisa identificar inicialmente os recursos a serem avaliados e fazer novos questionamentos e fatores como:

Possui valor?

Em caso de resposta negativa, a empresa poderá sofrer com profundas desvantagens competitivas.

Existe raridade nos recursos?

Em caso de raridades de recursos nas mãos dos concorrentes, a sua empresa será vista apenas como uma alternativa sem muita diferenciação.

Dificuldade de imitação

Se o seu produto não for difícil para ser imitado, ele será imitado rapidamente, sendo importante criar atributos único.

O preparo da empresa

A empresa está preparada e capacitada para implementar os principais passos do modelo para criar vantagem competitiva? Não adianta desenvolver um modelo dedicado para a real situação da empresa, se ela de fato não possui tempo e condições para implementá-lo.

A empresa possui recursos?

Além da visão e capacitação, a empresa precisa ter recursos para implementar a análise VRIO e evitar engavetá-la. É importante gerar habilidades para gestão de recursos e de iniciativas de modo eficiente.

Conclusão

Portanto, neste artigo apresentamos uma metodologia que apresenta dois modelos teóricos, a perspectiva de posicionamento e a visão sempre considerando os recursos.

Esse modelo ajuda muito na análise interna da empresa e de seus projetos. Como citamos anteriormente, pode levantar questões estratégicas e envolver o uso de brainstorming para realizar chuva de ideias oportunas.

Atualmente, muitas empresas buscam aplicar essa ferramenta como o melhor caminho para gerar forças competitivas, diferenciação de mercado e longevidade de qualidade de seus produtos.

A aplicação desse modelo ajuda também a analisar os fatores concorrenciais que podem prejudicar a empresa e “roubar” as características de seus produtos.

É importante estudar mais sobre essa ferramenta e aplicá-la de maneira adequada.

Veja mais: Conheça a análise VRIO no McDonald’s

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado.