A análise estatística é o pesadelo de muitas pessoas. No entanto, os métodos quantitativos nem sempre são um bicho de sete cabeças. Neste sentido, como fazer tabulação de dados é algo não tão complexo e que traz resultados positivos.

Ainda que de fato esse procedimento exija uma metodologia rigorosa, uma vez que você aprenda, pode identificar diversos elementos de melhora na sua empresa.

Para isso, basta seguir um passo a passo, como o dessa publicação!

Tabela de Conteúdo

O que é tabulação de dados?

tabulação de dados

Pense que você possui uma série de informações as quais deseja analisar. Então, a primeira tarefa que tem a tomar é transformá-las em algo que favoreça a interpretação e torne possível essa análise.

Dessa forma, essa é a principal função da tabulação de dados: contar as respostas e codificar os dados que foram coletados. Isso auxilia na padronização de informações que poderão ajudar na melhora do planejamento estratégico da empresa, por exemplo.

Sendo assim, como fazer tabulação de dados pode se referir a uma série de ambientes. Em pesquisas acadêmicas, por exemplo, ela é utilizada em TCCs, dissertações e teses.

Ademais, em ambientes empresariais ela ajuda a identificar erros na gestão, se integrando a abordagens como a de macroprocessos, por exemplo.

Em síntese, portanto, esse processo é muito interessante quando falamos em tomadas de decisão.

Ele ajuda a fornecer o suporte necessário para que os estudantes (no ambiente acadêmico) e os gestores (no empresarial) tenham mais subsídios para tomar uma decisão mais eficiente.

Com relação aos seus tipos, existem dois principais: a tabulação simples e a tabulação cruzada.

Começando pela simples, como sugere o seu nome, é bem básica. Ela se resume em contar o número de casos em que aquela variável ocorreu.

Já, com relação à cruzada, pode se dar de diferentes formas. Ainda assim, todas combinam em um mesmo fator: elas necessitam de que a análise contenha pelo menos duas variáveis.

Então, pode ser uma entrevista com respostas múltiplas, perguntas encadeadas, perguntas em aberto, entre outros.

Além disso, um último fator que vale destacar é o papel da tecnologia. Cada vez mais são feitos softwares para tabulação de dados, ademais de ser possível criá-la facilmente em planilhas do Excel.

Como fazer a tabulação de dados passo a passo ?

como fazer tabulação de dados

Assim como falei acima, como fazer tabulação de dados requer entender que ela se refere à transformação de informações coletadas em dados para serem analisados. Assim, deve dar suporte às decisões empresariais.

Neste sentido, ela envolve etapas importantes. Elementos de pesquisa de campo com metodologia predeterminada, a forma de organizar os dados para serem tabulados, a própria elaboração e a análise dos resultados… é importante pensar em tudo isso.

Por isso, não há como fazer a tabulação de dados sem seguir processos rígidos que visem o melhor resultado possível.

Para isso, uma boa dica é seguir o passo a passo disposto abaixo:

1. Planeje o método de pesquisa

A primeira etapa é definir qual será o método de pesquisa empregado. Ou seja, quais são as técnicas que vão ser utilizadas para a realização deste processo.

Quando falamos em como fazer tabulação de dados, esse ponto é primordial.

Para isso, pense que existem duas grandes categorias de variáveis. Inicialmente, temos os dados primários, que são os que você mesmo pode coletar.

Além disso, existem os secundários, que você pode ver em fontes externas.

Quais deles serão utilizados? Além disso, quais serão as variáveis dependentes e quais serão as independentes?

Defina tudo para não ter riscos de prejudicar a pesquisa por erro de metodologia.

2. Crie o questionário de pesquisa

Bom, o mais difícil é começar. A partir disso, o processo vai ficando mais fluido, como é o caso dessa segunda etapa de como fazer tabulação de dados.

Uma vez que você tiver definido as variáveis, é hora de partir para a criação do questionário que será preenchido.

Existem inúmeras formas de fazer isso, como falei na seção anterior: perguntas abertas, fechadas, com uma variável, com duas ou mais, etc.

Porém, aqui vai uma dica. Embora perguntas abertas sejam sempre interessantes, elas são muito trabalhosas.

Por isso, normalmente as perguntas fechadas geram menos ambiguidade e agilizam a tabulação.

3. Prepare o modelo para a tabulação

Você já deve ter percebido que sempre que falamos em como fazer tabulação de dados, mencionamos algum conceito estatístico.

Entre outros fatores, isso significa que esse processo está ligado a metodologias desta natureza, como o Controle Estatístico de Processo (CEP).

Além disso, significa, também, que você deve utilizar um software específico para a tabulação.

Hoje em dia, existem alguns programas voltados apenas para isso, mas ter conhecimentos em Excel já é o suficiente.

Neste programa, abra a sua planilha e comece a preparar seu modelo. Nas linhas, insira, por exemplo, as pessoas que responderam o questionário; nas colunas, insira as suas variáveis.

Veja mais:

Exemplo de plano de ação 5W2H: aprenda na prática!

Histograma no Excel: Como fazer esse gráfico?

Exemplos de PDCA: veja como funciona em uma empresa

4. Faça a tabulação de dados no modelo criado

Neste ponto de como fazer tabulação de dados, você já criou seu modelo, seja no Excel ou em outro programa. Então, isso significa que a tarefa a partir de agora é partir para o que mais interessa, que é a tabulação em si.

Essa é a parte mais cansativa e mecânica, provavelmente. Aqui, a tarefa se resume basicamente a organizar os dados obtidos.

O objetivo é sempre facilitar a visualização, de modo que haja maior facilidade para encontrar as melhores soluções possíveis.

Após preparar sua planilha no Excel, você pode transferi-la para softwares específicos ou analisar você mesmo.

Se fizer isso, observe, no momento da tabulação, como as suas perguntas e variáveis se encaixam no programa escolhido.

5. Elabore o relatório final

Por fim, a quinta e última etapa do passo a passo de como fazer tabulação de dados é o da elaboração do relatório final.

Como você já deve estar imaginando, é aqui que você vai inserir todos os resultados encontrados.

No entanto, não se restrinja apenas a descrever quais foram. Embora isso seja possível, é interessante que você dedique um tempo à análise.

Isso permite identificar os problemas existentes e encontrar alternativas de melhoria.

Além disso, é importante inserir, no relatório, tudo que foi feito e como foi feito. Por exemplo, os objetivos da sua pesquisa, quem é o seu público-alvo, a natureza das informações e das variáveis, qual foi o método de pesquisa utilizado, como foi feita a tabulação e as suas conclusões com um possível plano de ação.

Se tudo foi feito corretamente até aqui, não há muito com o que se preocupar. O relatório será um misto de descrição das etapas realizadas com a sua avaliação a respeito dos resultados encontrados.

Dessa maneira, a tomada de decisões poderá ter um impacto significativamente positivo.

Conclusão sobre tabulação

A partir da compreensão do que está havendo na empresa, torna-se mais fácil encontrar as melhores soluções.

É possível identificar diversos elementos de gestão e de como realizar melhorias.

Além disso, torna-se possível também entender fatores como o sucesso das metodologias empregadas, a produtividade dos trabalhadores, entre outros.

E você? Deseja continuar promovendo melhoras na sua organização? Venha conhecer os treinamentos da Labone para ter resultados ainda melhores!

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado.