curso de Green Belt

O curso de Green Belt é importante sob diversas vertentes. Saiba quais são e como obter o curso de Green Belt EAD.

Profissionais dos mais diversos setores devem se manter continuamente em busca de formas de otimizar recursos para atingir metas e objetivos satisfatórios (além de combater riscos e possíveis defeitos).

Muitas das corporações que conseguiram se consolidar e, mais do que isso, obter sucesso, contaram com o apoio de profissionais que fizeram o curso de Green Belt – mais especificamente, com as habilidades ensinadas por meio de ferramentas Lean Six Sigma, capazes de otimizar processos e melhorar o desempenho das empresas.

Ou seja, por meio da certificação Green Belt, é possível obter os conhecimentos que são necessários sobre a filosofia do Lean Manufacturing, método DMAIC e outras vertentes que auxiliam no processo de liderar projetos da melhor forma possível.

Saiba mais sobre o curso de Green Belt, a metodologia Labone e como adquirir todos os benefícios do curso pela Internet.

O que é o Green Belt?

O profissional Green Belt pode ser entendido como o responsável, dentro de uma estrutura de Six Sigma, por chefiar e colocar em prática projetos estratégicos que visem a melhoria contínua do setor em que atua.

As principais funções do profissional Green Belt geralmente são as de engenheiros, analistas, coordenadores e supervisores. É por meio desse profissional que são desempenhados trajetos de melhorias e desdobramento de metas, sempre visando um direcionamento mais preciso e consistente. Nesse sentido, projetos Six Sigma podem ser praticados nos mais diversos setores da organização de acordo com a prioridade dela.

Quando o profissional Green Belt é necessário?

Em todo setor considerado chave dentro de uma empresa, é preciso haver, no mínimo, um profissional Green Belt, já que ele é o responsável por garantir que as metas propostas para a melhoria da organização dentro do mercado sejam cumpridas.

É importante ressaltar que, por desenvolver, executar e gerenciar projetos de melhorias, o profissional vinculado à função, na maioria das vezes, trabalha por cerca de meio período debruçado sobre o projeto pelo qual é responsável – nisso se difere dos profissionais Black Belt e Master Black Belt, que dedicam 100% do tempo aos projetos de melhoria.

E o que é Lean Six Sigma?

O Lean Six Sigma (também conhecido como Lean Seis Sigma) é uma metodologia de melhoria de processos aplicada por profissionais treinados para utilizar ferramentas de qualidade. O intuito é encontrar possíveis problemas e apontar soluções realmente eficientes, além de liderar equipes focadas na melhoria contínua de resultados e reduzir custos.

O método Lean Six Sigma pode ser aplicado aos mais diversos setores do mercado. Para além disso, pode ser utilizado, inclusive, na vida pessoal. Na Labone, há diversos cursos online sugeridos, dentro do aspecto Lean Six Sigma, para contemplar variadas questões e frentes de atuação.

Como funciona o Six Sigma?

O Six Sigma se baseia em dois conceitos (desenvolvidos pelo ciclo PDCA) e possui 5 etapas em cada um. Tais conceitos variam de acordo com a posição em que a empresa se encontra, tanto de implementação de Six Sigma quanto de maturidade estrutural.

O primeiro conceito utilizado pelo Six Sigma é o DMAIC, que se concentra na coleta de dados visando a otimização de serviços ou produtos que já são de autoria da empresa, com o objetivo de potencializar a satisfação dos clientes. A sigla diz respeito a 5 fases. São elas: 

  • D: Definir;
  • M: Medir;
  • A: Analisar;
  • I: Melhorar (improve, em inglês);
  • C: Controlar.

O segundo é DMADV, que conta com fases voltadas ao método. Ele visa elaborar projetos e processos para a criação de novos produtos ou serviços. A sigla diz respeito a 5 fases:

  • D: Definir;
  • M: Medir;
  • A: Analisar;
  • D: Design;
  • V: Validar.

Tais etapas são formuladas como em um ciclo, em que uma desencadeia a outra. Leia também nosso artigo que mostra 09 empresas que aplicaram o Lean Manufacturing.

Mas, afinal, por que fazer o Green Belt?

Hoje, o domínio de conhecimentos específicos acerca de diversas áreas programáticas tem sido cada vez mais exigido dentro das empresas, que visam alcançar resultados positivos durante o processo produtivo e, especialmente, na entrega de valor ao cliente.

A busca contínua por melhorias é uma das principais competências exigidas pelos diversos setores do mercado, ainda mais em processos de seleção de capital intelectual e humano para a atuação em departamentos da organização.

Ao realizar o curso de Green Belt, o profissional obtém, além de certificação, as habilidades e conhecimentos técnicos e teóricos para atuar de forma ampla na cadeia de produção de qualquer empresa.

A realização do curso também agrega credibilidade ao currículo do profissional, facilitando uma possível recolocação no mercado de trabalho, crescimento na empresa e elevação da média salarial.

Como se tornar um Green Belt?

O profissional que almeja se tornar um especialista no assunto precisa fazer o curso de Green Belt, ser aprovado no exame final e entregar um projeto de melhorias para comprovar que está alinhado aos conceitos envolvidos no método e absorveu os conteúdos das aulas.

Como é a certificação Green Belt?

Na Labone, ao decorrer do curso, o profissional aprende a desenvolver capacidades técnicas e habilidades específicas que colaboram para a formação de um indivíduo devidamente capacitado e apto a atuar como Green Belt em diversos setores. Ao longo do curso, os alunos aprendem a:

  • Aplicar métodos estatísticos e calcular ganhos em projetos; 
  • Avaliar e reportar os resultados dos projetos para a organização; 
  • Compreender as etapas da metodologia e suas ferramentas de suporte; 
  • Conduzir os projetos com foco na melhoria dos processos, produtos ou serviços existentes;
  • Controlar o processo; 
  • Criar mudanças visando melhorias; 
  • Demonstrar organização no ambiente de trabalho; 
  • Entender e aplicar a metodologia Lean Six Sigma; 
  • Gerenciar o tempo;
  • Medir o desempenho do processo; 
  • Comunicar-se com os mais variados níveis hierárquicos; 
  • Seguir normas e procedimentos; 
  • Trabalhar em equipe. 

Ao escolher a instituição de ensino para fazer o curso de Green Belt:

  • Verifique se ela possui credenciamento. Ainda que não exista um padrão para os cursos de Green Belt e Lean Six Sigma, é preciso se certificar de que o ensino seja de qualidade;
  • Pesquise por programas EAD que facilitam o acesso aos conhecimentos de Green Belt;
  • Leia a opinião de quem estudou na instituição selecionada e pesquise para saber mais sobre a experiência que a instituição pode proporcionar;
  • Certifique-se de que o curso tenha uma duração média de 60 a 100 horas.

Importância do Green para a profissão

Para profissionais da área de Marketing, Arquitetura, Engenharia, Design, Economia, Administração, entre outras áreas que trabalham com melhorias contínuas, o curso de Green Belt treina o aluno a identificar o caminho do sucesso para a empresa, tornando-o, assim, um profissional mais valorizado.

Além disso, o certificado de Green Belt pode abrir portas para novas oportunidades na carreira, já que, durante o processo de formação, o indivíduo passa a contar com conteúdos e conhecimentos referentes ao método DMAIC, que servem de alicerce para futuros projetos e geração de lucros.

Na prática, um profissional que conclui e é aprovado no curso de Green Belt adquire o que é preciso para liderar uma equipe de melhoria contínua nos processos da cadeia produtiva.

Na rotina do processo produtivo, o Green Belt poderá utilizar os conhecimentos práticos e técnicos adquiridos no curso para liderar seus colaboradores, integrar equipes e setores.

Além de compartilhar seus conhecimentos, o profissional pode elaborar novas estratégias visando o aperfeiçoamento da redução de desperdícios, guiando-se pelo Green Belt e pelo Six Sigma.

Com a certificação, o indivíduo também pode liderar melhor a equipe dentro de um determinado projeto, avaliando gargalos e enxergando soluções de forma analítica, seja por meio da coleta de dados ou sistemas de medição, sendo capaz de otimizar o desempenho da equipe e gerenciar setores.

Os benefícios na prática


Análise de dados

Na análise de dados, o profissional passa a contar com conhecimentos para utilizar o método de análise do Sistema de Medição (em inglês, MSA).

Em alguns departamentos da empresa, utilizar uma plataforma para facilitar a organização e avaliação de cada dado faz a diferença quando o profissional precisa realizar uma observação minuciosa mediante um grande fluxo de informações..

Logo, trata-se de um processo de extrema importância para os mais diversos setores, como Indústria, Serviços e Varejo. 

Nesse sentido, independentemente de ser uma área administrativa ou de manufatura, os dados precisam ser bem processados, armazenados e avaliados, tendo como principal objetivo a otimização dos processos de análise e medição.

Ter atenção sobre isso facilita processos inerentes à empresa, como seleção de objetivos, tomada de decisões, elaboração de estratégias e quantificação de resultados.

É importante salientar que as informações devem ser organizadas e os dados devem ter o máximo de precisão, para que sejam, de fato, úteis nas estratégias de melhoria da organização.

Gerenciamento de projetos

Por meio do curso de Green Belt, o profissional se torna especialista no desenvolvimento de processamento dedicado, provendo uma gestão mais eficaz de projetos, domínio de ferramentas de gerenciamento de qualidade, criação de soluções para problemas, métodos de controle de qualidade e uso correto de dados descritivos para cada fase da produção.

Melhoria contínua

Ao utilizar os conhecimentos de Green Belt, o profissional é capaz de criar fluxos visando a melhoria contínua na linha de produção da empresa. Em vista disso, ele pode sempre atuar na busca pelos melhores resultados, mensuração de dados, acompanhamento de projetos e treinamento de outros colaboradores.

Green Belt para a gestão de empresas

O curso Green Belt viabiliza a boa gestão empresarial que, por sua vez, é responsável por:

Alicerçar o planejamento seguro

A gestão tem impacto direto sobre o planejamento do negócio. Por mais natural que seja para uma empresa ter que tomar alguns riscos para crescer, é possível tornar o processo mais seguro, evitando problemas que podem ser extremamente custosos à organização.

A forma como a linha de produção é estruturada, desde a compra de materiais com fornecedores até o lançamento de um produto, é determinante para o futuro de um negócio. Isso não significa que apenas boas decisões serão tomadas no caminho, mas a administração dos recursos humanos e financeiros é crucial para o sucesso – e tudo isso passa diretamente pela gestão.

Focar na eficiência e nos resultados positivos

Os dados referentes à eficiência dos processos são diretamente afetados pela qualidade da gestão. O ato de gerenciar uma empresa não diz respeito, apenas, a criar formas de vender mais, mas também abrange ações que devem ser realizadas em prol do corte de gastos e otimização de resultados.

Ou seja: a boa gestão influencia positivamente todos os pontos intrínsecos à produção. Por meio da gestão, é possível criar métodos de trabalho mais eficientes, que consigam, de fato, aumentar os resultados positivos e reduzir gastos, chegando o mais próximo possível de um aproveitamento ideal de tempo e recursos.

Proporcionar uma visão clara da atual situação do negócio

Alcançar o sucesso de um negócio é uma tarefa árdua, que demanda plena dedicação, estratégia, planejamento e, claro, uma boa gestão. Se o empreendedor não souber como gerenciar a empresa, as chances de pequenos problemas se transformarem em bolas de neve são muito grandes.

A eficiência da gestão está proporcionalmente ligada à forma como os setores da empresa estão integrados, sendo capaz de fornecer uma visão clara da atual situação do negócio e o que é preciso ser alterado para garantir bons resultados.

Garantir a sobrevivência sustentável da empresa

A sobrevivência sustentável ou contínua de um negócio e a garantia de que ele seja um sucesso fazem parte de um processo intrínseco à boa gestão. Até mesmo ótimos produtos e serviços podem sair de circulação se a estruturação da empresa não for sólida, com gerenciamento de lucros, de gastos e de investimentos.

Para tal, é fundamental que o profissional seja qualificado e saiba utilizar plataformas e tecnologias para revolucionar a gestão da empresa e garantir que toda a equipe trabalhe de forma a desenvolver o negócio.

Conheça o curso de Green Belt da Labone

A Labone é uma instituição de ensino de excelência na formação de profissionais com diversos treinamentos, inclusive o curso de Green Belt, que capacita indivíduos a aplicarem melhorias contínuas dentro de empresas dos mais diversos setores.

A Labone também oferece certificação em outras seis áreas, além de Lean Six Sigma, sendo elas: métodos ágeis, inovação, gestão, saúde/segurança, meio ambiente e requisitos de montadora.

Navegue pelo site para obter mais informações sobre a Labone e o seu curso de Green Belt.

Comente

Seu endereço de e-mail não será publicado.